Google+

Mulheres no comando de Franquias faturam 34% á mais


Unidades de franquias comandadas por mulheres faturam 34% mais e têm rentabilidade 26% superior, mostra um estudo recente da consultoria Rizzo Franchise. Entre as razões apontadas pelos franqueadores, está o fato de que elas são mais presentes no dia a dia do negócio, "enquanto os homens se ausentam e delegam para funcionários", diz a pesquisa.

Giani Fernandes, franqueada em Florianópolis (SC) há um ano da LaserStar, empresa de fotodepilação, é um exemplo. "Assim como em casa, gosto de saber tudo o que acontece na empresa. Sempre vou à recepção, converso com clientes e funcionários. Pergunto se o serviço está bom e o que pode ser melhorado. Não fico escondida o tempo todo no escritório."

Para ela, a capacidade de administrar várias coisas ao mesmo tempo é outra característica feminina que ajuda. "A mulher é multitarefa. Ela canta, dança e representa ao mesmo tempo e leva um pouco disso quando está à frente de um negócio."

Relacionamento com funcionários é mais duradouro
O levantamento da Rizzo Franchise aponta mais um motivo do sucesso feminino à frente das franquias, em relação aos homens: a capacidade de manter maior estabilidade com a equipe de funcionários, gerando, assim, menor rotatividade de pessoal.

Adriana Matta, que possui duas lojas e três quiosques da Empada Brasil, em São Paulo (SP), há sete anos, confirma o estudo. "Uma das áreas mais difíceis de se administrar em uma empresa são os recursos humanos. A mulher consegue, com mais jeito e delicadeza, tirar o melhor de seus funcionários", diz.

Segundo ela, as mulheres também estão mais atentas à qualidade dos produtos e serviços. "Nós somos mais detalhistas do que os homens e nos entregamos de corpo e alma ao negócio. Com isso, consigo oferecer um produto final com mais qualidade e bem apresentável."

Saúde, beleza, acessórios e alimentação são setores preferidos
Segundo o estudo da Rizzo Franchise, embora a participação feminina no comando das unidades franqueadas esteja aumentando, os homens ainda são maioria. Eles estão à frente de 52% dos negócios, enquanto elas representam 48%, segundo dados de 2011. Em 2010, a proporção era de 53% para 47%. E, em 2009, de 54% para 46%.

No ranking das franquias lideradas por mulheres está o setor saúde e beleza, seguido de acessórios e alimentação fast food.
Já faz algum tempo que as mulheres conquistaram o seu espaço no mercado de trabalho. Elas agora avançam no comando das empresas. Porém, apenas recentemente, estão descobrindo o mercado de franquias.

Na pesquisa anual que realizamos Franchise Store sobre o perfil dos interessados em franquias, identificamos que 40% das unidades comercializadas hoje são administradas por mulheres. Há 5 anos, essa margem não passava dos 28%.

As franquias, de início, eram vistas pelo mercado predominantemente masculino também como uma alternativa de ocupação para as mulheres que não estavam inseridas no mercado de trabalho.

Em pouco tempo, porém, o franchising se revelou um terreno promissor para as mulheres de espírito empreendedor, cujas habilidades naturais de gestão, resolução de conflitos e atenção aos detalhes não estavam sendo utilizadas em sua totalidade.

Ao longo dos anos, as mulheres foram abandonando seus papéis de coadjuvantes na administração dos negócios – muitas vezes, de apenas auxiliar o marido – para serem protagonistas de muitas histórias de sucesso.

Claro que o perfil da mulher empreendedora também mudou. Vindas principalmente de áreas como vendas, recursos humanos e marketing, as empreendedoras de hoje chegam com um histórico profissional de sucesso na bagagem, buscando nas franquias uma alternativa de negócio rentável e consideravelmente mais seguro, para atingir sua independência.

Compreendem a vantagem de investir em uma marca já conhecida, operando um modelo de negócio que já foi testado e comprovado pelo mercado.

Boas gestoras e parceiras comprometidas
À frente de uma unidade franqueada, lidando diretamente com todos os detalhes e atuando, ora como motivadora da equipe de vendas, ora como administrativo ou gerencial, as mulheres têm demonstrado ótima capacidade de adaptação, organização e bom relacionamento com os funcionários.

E isso, aos olhos dos franqueadores, é ótimo, pois muitos descobriram dentre elas gestoras eficientes e parceiras comprometidas com o sucesso da rede. Por esse motivo, é cada vez mais frequente o número de franqueadas que possuem mais de uma unidade.

As mulheres que optam por ser proprietárias de uma unidade franqueada, por sua vez, destacam a possibilidade de administrar o próprio tempo como uma das maiores vantagens que o mercado de franquias oferece, pois assim conseguem estar mais perto da família.

Outra vantagem mencionada é o suporte, já que as redes de franquias disponibilizam as ferramentas que possibilitam a operação e a gestão do negócio, além do apoio na localização do ponto comercial.

A entrada da mulher no universo das franquias aquece e enriquece o mercado como um todo, pois além de trazer novas abordagens para a gestão do negócio, também possibilita o surgimento de grandes redes em segmentos característicos do universo feminino, como centros de estética, calçados e acessórios, cosméticos e lingerie.



Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros "Franchising - Uma estratégia para expansão de negócios e "Marketing para Franquias"

Nenhum comentário:

Postar um comentário